6 palavras em inglês que não têm tradução para o português

6 palavras em inglês que não têm tradução para o português

E aqui estamos com um novo e fascinante tema relacionado aos idiomas, nesse caso em particular, ao inglês. Nós sabemos bem que um idioma não representa apenas um veículo de expressão, mas também é portador de uma história, uma cultura, formas de pensar, crer e amar. O vocabulário é resultado dos encontros entre diversos povos, escolhas e necessidades que aconteceram ao longo do tempo.

Uma das formas mais fascinantes e efetivas de se aproximar de uma cultura é estudar seu idioma e fazer uma pesquisa exaustiva sobre suas palavras, com significado e origem. Um aspecto interessante dos idiomas está vinculado de maneira particular às palavras que não têm tradução ou de difícil tradução, já que expressam conceitos particulares que não estão presentes em outros idiomas ou em outras culturas.

O inglês, por exemplo, conta com palavras que são intraduzíveis ou que não podem ser traduzidas diretamente para outros idiomas. Nesse caso, o contato com essas palavras pode chamar a nossa atenção para pontos particulares da cultura e da história nos quais os ingleses foram criadores ou promotores de novas ideias ou invenções, ou pode também lembrar-nos de alguns aspectos da religiosidade, expressividade, comida e tradições das quais o inglês se converte em veículo e que não encontramos em nenhum outro lugar.

Para um melhor entendimento desse tema, apresentamos uma lista de palavras em inglês que são intraduzíveis para o português. Let’s start!  

Palavras que indicam sentimentos ou estados de ânimo

Wanderlust

Essa palavra literalmente significa paixão por viajar e indica uma incontrolável necessidade de viajar. Trata-se de um empréstimo do alemão, que começou a ser incorporado ao inglês no começo do século XX. O termo entrou no vocabulário inglês para indicar a predileção germânica por viagens a partir do Romantismo, para logo passar a indicar de maneira mais geral o desejo de viajar que caracteriza nosso século e une pessoas de todos os idiomas e origens.

Serendipity

O termo ficou famoso em 2001 graças à comédia romântica dirigida por Peter Chelsom e que leva esse nome em inglês. No Brasil, o filme é conhecido como Escrito nas Estrelas. Essa palavra indica a sensação de alegria experimentada pela pessoa que encontra algo inesperado enquanto buscava outra coisa. A palavra tem estado presente no cinema desde os anos 60, com o filme “Quando Paris Alucina” com Audrey Hepburn e William Holden. A palavra Serendipity foi inventada pelo escritor e político inglês Horace Walpole em 1754, tendo como inspiração o conto persa “Os três príncipes de Serendip”, sendo Serendip a persa utilizada para se referir ao Sri Lanka. Encontra-se entre as palavras favoritas dos falantes da língua inglesa e foi incorporada em parte no vocabulário do português como “serendipidade”.

Awe

Essa é uma palavra de conotação religiosa, que não só é intraduzível para o português, mas que também é difícil de ser definida. Vem da antiga palavra anglo-saxônica Ege (temor), e teve parte do seu significado modificado ao longo do tempo. Pode ser traduzida como temor respeitoso, estupefação, admiração reverente. Pode indicar a sensação de espanto e inspiração que surge de sentir-se em comunhão com o universo e com a Divindade, mas também pode ser encontrada em contextos seculares, para indicar a sensação de temor reverente e admiração que os personagens carismáticos ou as obras de arte despertam. É uma palavra com um significado muito bonito e profundo que nos remete à complexidade do nosso mundo interior, que nem sempre pode ser expressada com palavras.

Palavras que indicam ações ou movimentos

Facepalm

É uma palavra composta por face (cara) y palm (palma da mão) e indica o gesto de cobrir a cara com a mão, particularmente para esconder os olhos. Portanto, indica um gesto muito comum na espécie humana e que denota desilusão, desagrado, desconcerto. A palavra foi inventada recentemente, no começo de 2000, e é praticamente intraduzível.

Googly

Essa palavra também tem a ver com os gestos e o corpo. Indica um gesto anômalo de um jogador de cricket. A etimologia é incerta, mas parece que o termo foi utilizado pela primeira vez por um cronista ao referir-se a um gesto de Bernard Bosanquet durante uma partida na Nova Zelândia.

Shapesmith

Esse termo é o nome de um personagem de quadrinhos criado por Robert Kirkman e publicado pela Image Comics na série “Invincible“. Escolhemos essa palavra porque ela tem uma história peculiar. Antes de se transformar em um nome de super-herói, o termo fazia referência à uma pessoa comprometida com a melhora da sua aparência e do seu corpo. Foi criada em 1700, provavelmente para indicar a loucura feminina de usar espartilhos e modificar a forma do seu corpo. Palavra antiga, portanto, mas muito atual no mundo de hoje, obcecado com o corpo e o mito da beleza eterna.

Essas são as palavras que escolhemos hoje, porque são peculiares e têm uma história para contar. Claro que existem muitas outras que estão presentes nas conversas cotidianas e que foram incorporadas plenamente no nosso vocabulário. Pense, por exemplo, em palavras como internet, hotdog, chat ou hambúrguer.

Se você gostou desse artigo, pode ter se interessado em aprender outras palavras em inglês. Por que você não experimenta os cursos de gramática da ABA? Você pode baixar nosso aplicativo, seguir as videoaulas de gramática e fazer os exercícios correspondentes. O que você está esperando? Aprenda hoje a se comunicar no mundo todo com o inglês!

Quero experimentar o curso
Quero baixar o aplicativo

One comment

  1. PEDRO SIMAO DA COSTA

    A primeira vez que ouvi a palavra serendipidade foi em 1982, a Dra. Valeria Petri, uma médica dermatologista que cuidou dos primeiros casos de AIDS em São Paulo, os pacientes a procuraram pelos sintomas de sarcoma de Kaposi (cancer de pele), ela numa das entrevistas comentou todos os males desta doença que atacava o sistema
    imunológico e nesta entrevista, perguntaram por tratamento e ela mencionou serendipity, uma feliz descoberta por acaso ou descoberta científica que não era o propósito da pesquisa.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *